DUO DE DJS INOVAM NA CRIAÇÃO DO PROJETO ‘RYTHMIA’ TRAZENDO NOVOS SENTIDOS E CONEXÕES PARA A MÚSICA ELETRÔNICA

Últimas

DUO DE DJS INOVAM NA CRIAÇÃO DO PROJETO ‘RYTHMIA’ TRAZENDO NOVOS SENTIDOS E CONEXÕES PARA A MÚSICA ELETRÔNICA


Duo Prislla Dj e Marie Bouret trazem vertentes do Afro House para cenário eletrônico

No cenário atual, a música eletrônica vem se consolidando em todo o país, atraindo amantes do estilo e novos adeptos, sendo um dos grandes trunfos da indústria fonográfica e os diversos festivais musicais espalhados pelo mundo. E a figura central disso é o Dj que tem um papel fundamental na criação de novos estilos e composições.

Mas, o que os profissionais estão produzindo de original para impactar e levar novos conceitos ao cenário eletrônico?  Foi o que ocasionou a união das DJs, Prislla e Marie Bouret, criadoras do projeto ‘Rythmia’, que apostam em trazer o Afro House e suas vertentes. Um som genuíno que carrega consigo uma base percussiva bem marcada, sonoridades orgânicas, elementos tribais e quase sempre vocais étnicos, levando os sons da África para o mundo.

As Djs contam que o Rythmia cresce gradativamente, através de sets envolventes, com estilo expansivo, cativante e celebrativo, desperta efeitos positivos e de muita conexão. É uma sonoridade marcante com muitas misturas culturais, que elevam a experiência musical para um nível totalmente único.  

Marie Bouret é uma Dj com bagagem de 15 anos na cena eletrônica e já participou por diversos clubs e festivais como D-edge, Privilége, Rio Music Conference e, em 2019, se apresentou pela segunda vez no palco eletrônico New Dance Order do Rock in Rio. Seu som apresenta variadas vertentes do House, variando entre o Deep House, Tech, Disco, Organic, trazendo versatilidade em seu set. Marie tem sido referência no Rio de Janeiro como warm up de djs internacionais como Audiofly, Watermat, Jan Blomqvist, Monolink e Black Coffee. 

Já, Prislla Dj é figura presente nos principais beach clubs, rooftops e hotspots do cenário carioca. Seu apurado gosto musical, com referências europeias, misturam o House Music com inlfuências do Soulful, Balearic, Chillout, NuJazz, NuDisco e AfroHouse, trazendo aos seus sets uma personalidade sofisticada e uma experiência musical única.

A DJ atuou nos mais conceituados beach clubs e hotspots do Rio de Janeiro, como Riba Leblon Summer Sensa, Riba Ipanema, Quiosque Vaibe, YndúBeach Lounge, Reserva Restobar, Badalado Lagoa Club, Flutuante Rio, Voulez Vous Leblon. Assim como os hotéis descolados da cidade, Yoo2 Intercity e LSH by Own, sendo ponto de encontro de um público seleto e diferenciado. 

RTH: Como nasceu e qual inspiração para criação da identidade do projeto? Qual conceito principal que vocês querem passar sobre o ‘Rythmia’? 

Nos identificamos primeiramente com o estilo de som que as duas vinham tocando eventualmente, o Afro house e suas vertentes. Em seguida, profissionalmente falando, uma sintonia e um desejo de levar esse som diferenciado ao público com apresentações da dupla com o projeto Rythmia. A inspiração veio de viagens de ambas pela Europa e Tulum, dos Beach Clubs e festas que frequentamos onde esse som mais Étnico é bem difundido.

RTH: Escutar vários estilos de música ajuda na criação? Alguma referência? 

Ter uma identidade marcante, tanto visual como musicalmente falando, para sair do óbvio levando uma experiência única e inovadora.

RTH: Como é trabalhar em um projeto em duo? É possível perceber um pedacinho das características de cada Dj na produção?

Todas as duas tem seu estilo próprio em carreiras solo. Então, sem dúvidas, aprofundar na pesquisa musical ajudou na construção da identidade do Rythmia. Temos como referência tudo que envolve músicas eletrônicas mais percussivas.

RTH: O Afro house é um estilo que quase não ouvimos no Brasil, o ‘Rythmia’ pode ajudar de que forma a propagar no cenário da música?

De fato, é um estilo musical ainda pouco explorado por aqui. Mas recentemente recebemos alguns dos principais djs e produtores internacionais que já trabalham há anos com esse estilo lá fora. Essas festas normalmente têm um público bem seleto e uma aceitação legal, pois são amantes da música eletrônica, pessoas antenadas e viajadas e consequentemente, estão abertas às novidades. Através do Rythmia, sendo um projeto de djs brasileiras, queremos propagar o estilo para este nicho e para outros que se identifiquem com a sonoridade tanto a nível nacional como internacional.

RTH: O que o público pode esperar em relação ao repertório?

Um som genuíno, com bases percussivas bem marcantes, bastante sonoridades orgânicas, elementos tribais e quase sempre com vocais étnicos. São sets envolventes, expansivos, cativantes e celebrativos, despertando efeitos positivos e de conexão com o público. Teremos também algumas apresentações pontuais a participação especial de músicos e instrumentistas.

RTH: Quais as plataformas que serão disponibilizadas para o público ter acesso?

Youtube, Instagram, Soundcloud 


 

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem