#WIKIVIBEZ: DUKE DUMONT

Últimas

#WIKIVIBEZ: DUKE DUMONT


Ele ressuscitou a Dance Music inglesa, emplacou o Deep House e é o segundo “Duque” mais popular do mundo, ficando atrás apenas do Duque de Edimburgo em pesquisas na internet.

Se destacando através de seu nome artístico Duke Dumont, o DJ Adam George é conhecido em pistas mundo afora devido à sua atrativa sonoridade de Deep House e Pop.

Somando mais de 5 milhões de ouvintes mensais no Spotify, várias faixas dominando o topo dos Charts, nomeações ao Grammy e participação até mesmo na composição de faixas de artistas como Katy Perry, Duke Dumont não deixa restarem dúvidas sobre o quão fora da curva é.

Sua sonoridade nos remete ao clássico House, ao Pop e ao Disco, com baterias e percussões muito presentes, e linhas vocais marcantes. Não é de se impressionar que faixas tão dançantes e melódicas quanto as de Duke Dumont tenham caído no gosto do público: são músicas perfeitas para a pista.

Mas não só isso, Duke Dumont também foi um dos responsáveis por fazer o Deep House inglês ter a influência que tem nas rádios e pistas atualmente.

Linha do tempo de Duke Dumont:

O projeto Duke Dumont começou em meados de 2007, em Londres, com a mentoria de David James Andrew Taylor, mais conhecido como Switch, um renomado DJ, produtor, compositor e engenheiro de áudio inglês que tem participação na carreira de diversos artistas influentes.

Mesmo antes disso, Adam já tinha experiência com a música, produzindo desde faixas para artistas pop, até mesmo a ringtones de Dance Music, mas foi este foi o ponto de partida definitivo de sua carreira.

Entre 2007 e 2008, Duke Dumont começou sua jornada remixando várias músicas pop de sucesso da época, e logo lançou seus dois primeiros EPs, “Regality” e “The Dominion Dubs”, ambos pela gravadora canadense “Turbo Recordings”.

Em 2011, o produtor entrou em uma nova fase, passando a focar em desenvolver sua originalidade, momento importante para o artista. 

Já em 2012, após o lançamento dos dois volumes de seu EP “For Club Play Only”, além do lançamento de alguns remixes, o artista começou a ganhar mais notoriedade, com algumas de suas faixas sendo tocadas na BBC Radio. 

O ano seguinte foi um dos mais importantes até então na carreira do DJ, pois em 2013 alguns de seus seus hits memoráveis foram lançados, como por exemplo a música “Need U (100%)” com a cantora A*M*E. 

A faixa, que junta o groove de Deep House’ de Duke Dumont com os vocais cheios de potência artística da cantora Serra-Leonese, se consolidou nos charts tanto da Inglaterra quanto Bélgica e Holanda. Ao longo de mais de uma década, uma música de House não chegava ao topo das paradas musicais inglesas, e Duke Dumont mudou isso.

Logo o artista emplacou “I Got U”, faixa que também chegou em 1° nos charts do Reino Unido, e é até hoje uma das estrelas da discografia do artista.

A faixa, que revisita através de samples a música “My Love Is Your Love” da cantora Whitney Houston, concorreu na categoria de melhor Dance Music do Grammy, em 2015.

Outra faixa que chegou aos Charts ingleses foi “Won’t Look Back”, em 2014, que chamou atenção através de sua colocação, ao ficar em 2° nas paradas musicais.

Em 2016, Duke Dumont lançou dois singles pela clássica gravadora Defected Records,”Worship” e “Be Here”, lançamentos que só reafirmaram a solidez que vinha sendo construída na carreira do produtor.

Além disso, também é interessante ressaltar que o artista fundou sua própria gravadora, a Blasé Boys Club, pela qual lançou a icônica “Ocean Drive”.

Em 2020 seu primeiro álbum, intitulado “Duality”,  foi lançado, do qual alguns de seus singles anteriormente já lançados fizeram parte.

Também foi neste ano que Duke fez parte da produção da faixa “Swish Swish”, de Katy Perry e Nicki Minaj, no álbum “Camp Katy”. 

Duke Dumont mantém de maneira contínua seu desenvolvimento artístico, enquanto faz muita vibez pelas pistas.


Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem