Grammy Awards 2022 é adiado devido ao aumento de casos de Covid nos EUA

Últimas

Grammy Awards 2022 é adiado devido ao aumento de casos de Covid nos EUA


Os rumores de que o Grammy Awards poderia ser adiado devido ao avanço da variante ômicron nos Estados Unidos se confirmou. Prevista para acontecer no dia 31 de janeiro, a edição 2022 da premiação está oficialmente adiada e ainda não há nova data para o evento que reúne os principais nomes da indústria musical em todo o mundo.

"A saúde e a segurança daqueles em nossa comunidade musical, o público ao vivo e as centenas de pessoas que trabalham incansavelmente para produzir nosso programa continuam sendo prioridade", informou a Recording Academy e a CBS em comunicado.

Esse é o segundo ano consecutivo em que o Grammy precisa ser adiado pela pandemia. No ano passado, a Academia mudou a premiação que aconteceria também no final de janeiro para o dia 14 de março, em um formato com apresentações ao vivo e pré-gravadas, além de um número limitado de participantes no local.

O condado de Los Angeles, local onde aconteceria o evento, confirmou uma média de quase 12 mil novos casos de Covid-19 por dia, a maior contagem desde o aumento repentino após a temporada de férias do ano passado.

Entre os indicados ao 64º Grammy Awards, uma lista de estrelas da música eletrônica, nas categorias melhor gravação e melhor álbum.

Best Dance/Electronic Recording (Melhor Gravação Dance/Eletrônica)


“Hero” - Afrojack & David Guetta
“Loom” - Ólafur Arnalds Featuring Bonobo
“Before” - James Blake
“Heartbreak” - Bonobo & Totally Enormous Extinct Dinosaurs
“You Can Do It” - Caribou
“Alive” - Rüfüs Du Sol
“The Business” - Tiësto

Best Dance/Electronic Music Album (Melhor Álbum de Dance/Música Eletrônica)


“Subconsciously” - Black Coffee
“Fallen Embers” - Illenium
“Music Is The Weapon (Reloaded)” - Major Lazer
“Shockwave” - Marshmello
“Free Love” - Sylvan Esso
“Judgement” - Ten City


 

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem