Cacau Dance, um novo conceito de evento eletrônico

Últimas

Cacau Dance, um novo conceito de evento eletrônico


Um novo conceito em eventos de música eletrônica vem dando as caras, derivado dos grandes festivais de psicodelia, que tem por cultura incluir tendas espirituais em seus eventos, por um movimento natural da própria natureza contra cultura dos mesmos, de disseminar novas formas de viver e ver a vida. Espaços destinados a `cura` ou terapias holísticas, palestras e vivências de incentivo ao auto conhecimento e espiritualidade, muito comuns dentro da cultura high bpm.

Também nestes eventos, as antigas `raves`, hoje chamadas de festivais, existem os palcos ou pistas destinados aos sons mais lentos, os chill outs. Nesses espaços, é comum se reunirem os artistas e malabaristas, criando uma atmosfera mais mágica, com suas intervenções e movimentos corporais mais expansivos, incluindo alongamentos e asanas de yoga.

Intuitivamente ou conscientemente essas pessoas estavam reproduzindo um estilo de dança que é praticada por comunidades no Havaí, e essas mesmas pessoas também são adeptas de um estilo de vida mais natural, o que inevitavelmente cria um novo nicho, bem como na época em que o eletrônico se expandiu abrindo portas para o high bpm e low bpm, proporcionando quase que duas cenas distintas.

O que vivenciamos aqui amiguinhos, é um momento histórico, anotem em seus diários, nós estamos vendo nascer uma nova linhagem de adeptos do eletrônico que já passaram pelo `low`, pelo `high` e agora descansam nas ondas da ecstatic dance.


cacau_dance_texto_500
Foto: divulgação Ecstatic dance

Ecstatic dance

Esse é um estilo musical mais lento e melódico, parente próximo do downtempo com laços no organic house, e letras e samples que remetem a cura. Inspirados por músicas de Rezo, conhecidas pelo público de Ayahuasqueiros, esta é uma sonoridade que embala os eventos de Cacau Dance na atualidade.

A ecstatic dance surgiu no ano 2000 DC, na Grande Ilha do Havaí e vem se tornando um movimento, uma cultura e uma comunidade que se espalha pelo mundo.

Ecstatic dance propõe a junção da liberdade de uma experiência com DJ, de um festival com a consciência de uma prática de dança consciente, uma espécie de yoga livre.


cacau_dance_2_500
Foto: divulgação Ecstatic dance

E o que o Cacau tem haver com isso?

A onda mística dos efeitos expansivos de algumas substâncias sabidamente utilizadas em muitos eventos de música mundo afora levou a busca de formas naturais de alcançar esses estados, e não mais apenas de forma recreativa, se não ritualística, e devocional. Aqui entra a medicina do Cacau.

Sobre essa medicina, Rebeccah Deusa, DJ e produtora de eventos de Cacau Dance, nos conta que a bebida trabalha na ativação e fortalecimento de nossa `kundalini`, aumentando nosso prazer e paixão pela vida. Aguça nossa percepção sensorial e auxilia no entendimento e corporificação de nossas emoções através do contato com o corpo, com a dança ou processos meditativos.


rebeca__vertical_500
Rebeccah Deusa - Foto: divulgação

Ao ingerir a bebida, os níveis de dopamina, endorfina, feniletilamina (hormônio da paixão) e serotonina aumentam em nosso cérebro, não é atoa que era conhecido entre os povos antigos como `o alimento dos deuses`.

Em um evento de Cacau, não é permitido nenhuma outra substância ilícita nem álcool, afinal, trata-se de uma espécie de ritual religioso. Valores como lixo zero, doações de parte da verba arrecadada e de alimentos para obra social são muito comuns nesses eventos. 

E os DJs?

Neste sábado, 29 de janeiro, acontece na Palhoça, em Santa Catarina, o evento Eleva da produtora Carol, que traz o mais aclamado DJ da vertente, o guatemalteca Mose. Esse evento traz ainda outras duas artistas e cerimonialistas e pede silêncio, não permitindo também o uso de celulares na pista. Mose tece cantos efêmeros de canções sagradas e chamadas ao amor, bondade e compaixão, muitas vezes trazendo músicos ao vivo para criar algo belo e atemporal. Há um elemento universal em seu som orgânico que agrada a uma ampla gama de públicos, desde o espaço descontraído de chill out até a pista de dança.


mose
Mose - Foto: divulgação


porangui
Porangui tocando didgeridoo, instrumento característico desta sonoridade - Foto: divulgação

Além de Mose, Liquid Bloom, Porangui e Sophie Sofree são nomes muito fortes desse estilo, que promete crescer e expandir esses eventos cada vez mais, a níveis e formatos mais populares, afim de atrair mais público de não adeptos ao cunho espiritual para que possam aos poucos adentrar a novas formas de sentir, ouvir e vivenciar as festas.


sophie_500
Sophie Sofree - Foto: divulgação



 

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem