Festa promete 14 horas consecutivas de música eletrônica

Últimas

Festa promete 14 horas consecutivas de música eletrônica


A Discotecasa – uma festa virtual que reúne DJs paraenses - nasceu durante o isolamento social. Ela cumpriu o seu papel de levar diversão em um momento complicado da pandemia. Mas, com a situação mais controlada, ela rompeu a barreira do isolamento e ganhou o mundo real, e neste domingo (26) terá sua primeira edição presencial. Para repetir o sucesso online, 15 DJs vão se revezar no palco do Rabujo durante 14 horas de música eletrônica, das 14h às 4h da manhã.

A variedade de propostas sonoras promete agradar a todos os gostos. E para isso, não vão faltar ritmos como brega, melody, trap, rap, hip hop, reggae, pagode, funk, house, música africana, latinidades, brasilidades e a nova Música Popular Brasileira.

Paralelamente à programação musical, haverá exposições de artistas plásticos locais com comercialização de obras e produtos com as artes, performances, projeções visuais, e venda de bebidas e comidas.  Dentre os artistas e expositores estão Dedeh Farias, Marcelle Nascimento, Gabriel Cardoso (GC Arte), Rodrigo Leão (Ilustra Pretice) e Maica Artesanal.

A DJ Ananindeusa, uma das que vão se apresentar na festa, garante que não vão faltar ritmos paraenses e “afro-amazônico-brasileiros”, com toque de tambores ancestrais a batidas eletrônicas contemporâneas. “Sentimentos, emoções, afetos, sensibilidade e calor são componentes que frequentemente se fazem presente quando preparo e executo um set. Então teremos músicas gostosas e dançantes”, garante.

Ela explica que a festa está sendo preparada com todos os cuidados pelo Coletivo Discotecasa. “Será um abraço em forma de set. Muitas pessoas nos acompanharam com carinho, principalmente ano passado no início da pandemia, por isso minha expectativa é encontrar agora essas pessoas que participaram dessa construção nesse período que foi delicado para todos”, diz. 

A DJ afirma que a festa também pretende fortalecer e confraternizar esses profissionais. “É importante que entendamos de uma vez por todas o quanto isso é poderoso. Estamos dando esse passo, a realização de um evento presencial de algo que começou de modo virtual. Hoje a Discotecasa é um coletivo, que tomou proporções maiores e passos mais firmes ao longo do tempo e dos encontros. Acreditamos nessa ideia e o nosso objetivo maior é que de fato a nossa existência e nossa atividade têm como um dos principais objetivos rever valor e reconhecimento no mercado de trabalho”, justifica.

Já o DJ Lucas Lima antecipa que em seu set serão apresentadas músicas com características afrocentradas, carregadas de ancestralidade e ritmo. “Os principais critérios de seleção das minhas músicas são a construção de uma identidade negra no set, coisa que carrego desde o início da carreira”, diz.

Ele foi o DJ escolhido para abrir a festa e sabe o peso dessa responsabilidade. “Estou com aquela sensação de borboletas na barriga desde agora. É um momento esperado desde o começo da pandemia por todos nós, é nosso primeiro encontro geral presencial”, avalia.

Outra DJ paraense que vai marcar presença na Discotecasa é Yndjah com o sete repleto de ritmos amazônicos, carimbó, tecnobrega, tecnomelody e o popular. “Estou com uma expectativa grande, preparando um set performance para não deixar ninguém parado. Sem falar que esse é um encontro desejado há muito tempo, desde os eventos online. Encontrar os outros DJs que não vejo há tempos vai ser lindo”, afirma.

A seleção do set, aliás, é a aposta da DJs para manter o público animado até o seu horário de apresentação, marcado para às 21h. “Sempre digo que o diferencial do meu trabalho é trabalhar com um set performance. Isso acaba ganhando destaque. Não que eu queira ganhar mais destaque que outros DJs, quero sempre agregar, somar,  acho que cada um tem sua forma de trabalho, e todos arrasam muito, sou muito feliz de fazer parte desse coletivo, só artistas/ DJs  muito bons”, opina.

Começo

O projeto Discotecasa teve início em março de 2020 com lives pelo Instagram, onde houve cinco edições. Posteriormente, migrou para o aplicativo de reuniões Zoom, onde foi possível mais interação entre os DJs e o público, recriando, inclusive, um ambiente virtual mais próximo de uma balada. Nesse formato, foram oito edições, cada uma com uma média de 200 participantes.

A primeira edição presencial será realizada de forma independente com o objetivo de valorizar a classe de Djs paraenses, valorizando o trabalho desses profissionais.

Line up

14h Lucas Lima

15h Yuri Onça

16h Jack Sainha

17h Ananindeusa

18h SUMANO

19h Desacostumado

20h VVLGO Bomba

21h Yndjah

22h Le’Duo

23h Megusta

00h Gabi Matos

01h ProefX

02h Sidou

03h Shayra Brotero

Agende-se 

Discotecasa. Domingo, dia 26, início às 14h até às 4h. Local: Rebujo, na Rua São Boaventua, 171, Cidade Velha. Ingressos: antecipado R$ 10 (Chave pix 091982056818/Lucas Lima); na hora R$ 20. Informações: 98205-6818//982038913;

Redes sociais: Youtube/Discotecasa e Instagram @discotecasa 

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem