CONHEÇA MAIS SOBRE SASCHA TRIMPE E OUÇA “WILD BLOOD”, SEU MAIS RECENTE LANÇAMENTO

Últimas

CONHEÇA MAIS SOBRE SASCHA TRIMPE E OUÇA “WILD BLOOD”, SEU MAIS RECENTE LANÇAMENTO


O antigo som de deep house evoluiu para techno com acentos melódicos e progressivos

Sascha Trimpe, DJ e produtor, leva as massas ao mundo do techno melódico progressivo durante seus sets. Depois de uma estadia em Ibiza, Sascha foi fortemente influenciado por Lehar e Kevin de Vries e isso se reflete novamente em seus sets.

O antigo som de deep house evoluiu para techno com acentos melódicos e progressivos. Sascha também prova seu grande talento com suas próprias produções. Por meio dessas duas produções próprias recebeu grande incentivo e apoio de renomados artistas da cena techno.

Sascha começou sua relação com a música eletrônica por influências dos amigos, segundo ele, tudo começou rapidamente e logo se desenvolveu para produções musicais e performance como DJ.

Para Sascha as suas produções musicais vem pelo seu Feeling, ele confessa que nunca aprendeu a tocar um instrumento ou a “leu uma música”. Ele afirma ainda que precisa comparar cada nota que toca com todo o resto para ver se elas se encaixam, com isso tudo se torna uma pouco mais demorado que o normal.

Ao iniciar uma produção, Sascha costuma dar o start pelo ritmo do baixo, logo na sequência vem o kick e depois a melodia.

Entre suas inúmeras apresentações, Sascha relembra o evento que aconteceu no MS Stubniz, no porto de Hamburgo, na Alemanha.

“A pista de dança ficava dentro do navio. A atmosfera e a multidão estavam quentes e carregadas. Tudo estava certo. Mas o motivo porque eu coloco esse show no primeiro lugar é bem simples. Pouco antes da minha vez, queria fumar no convés ao ar livre. Enquanto eu estava na beira do navio procurando meu isqueiro, minha carteira estupidamente caiu do meu bolso e caiu na água em câmera lenta. Então, fui para trás da mesa com uma sensação muito boa.

O maior sonho de Sascha como artista é poder viver única e exclusivamente da música, porém ele ainda enxergar essa realidade um pouco distante.

“É por isso que na situação atual na Alemanha, por exemplo, eu gostaria que a normalidade finalmente voltasse para a cena club e para todos os artistas.”


 

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem