Qual a diferença entre gravadora, selo e produtora?

Últimas

Qual a diferença entre gravadora, selo e produtora?

 


Saber qual a diferença entre gravadora, selo e produtora pode ser crucial na vida do artista independente, pois, são eles que conseguem potencializar carreiras.

Assim, quando você está no início da trajetória, é importante saber os conceitos básicos e o que você precisa em cada etapa. Ou seja, você pode precisar de mais visibilidade, de apoio de especialistas no mercado ou ainda de suporte financeiro para produção do seu material.

A partir disso, você pode traçar seus objetivos com clareza e escolher qual dessas três instituições musicais farão parte do seu trabalho, ou todas elas. Então, pega uma caneta e o bloco de anotações e vem entender melhor conosco a diferença entre gravadora, selo e produtora musical. Vamos lá?

O que é uma gravadora?

Primeiramente, a gravadora é uma empresa especializada na fabricação, desenvolvimento, distribuição ou promoção multimídia dos produtos musicais. A partir disso, é possível encontrar gravadoras especializadas em nichos, como o gospel, por exemplo, ou com atuação dentro e fora do país.

Nesse sentido, as gravadoras atuam ajudando o músico a atingir suas metas, como sucesso comercial, fornecendo equipe criativa e especializada. Essas pessoas contribuem no desenvolvimento dos artistas, conectando fãs, oferecendo suporte na gravação de faixas e promovendo o envolvimento com mais artistas, expandindo seu alcance. Antes de fechar o seu tão sonhado contrato, é preciso ter em mente os tipos existentes, vantagens e desvantagens desse modelo de negócio.

Tipos de gravadora

 Antes de tudo, as gravadoras podem se dividir pela sua área de atuação ou nicho no mercado. Assim, com atuação multinacional, destacam-se aquelas que possuem vários estilos e segmentos, como a Sony MusicUniversal MusicWarner Music GroupEMI e Disney.

Agora, além dos grandes grupos, existem as gravadoras independentes, que além de lançar as canções, produzem eventos para visibilidade de seus artistas e produtos. Dentre elas, podemos citar a KondzillaCurumim Records e Midsummer Records.

Vantagens de uma gravadora

Primeiramente, é necessário ter com clareza as vantagens e desvantagens de uma gravadora na hora de escolher a sua. As vantagens são:

  • Oferecem estrutura de marketing e equipe;
  • Faz o cadastro dos seus fonogramas junto aos órgãos competentes e liberação dos direitos autorais;
  • Ajudam em negociações;
  • Promovem colaborações entre artistas de mais peso para promover a visibilidade de ambos.

Desvantagens

Em contrapartida, ao mesmo tempo que as gravadoras fazem o intermédio de parcerias, os contratos podem ser complexos ou estipular prazos longos. Nesses casos de licenciamentos por longos períodos, é possível que a gravadora não faça o licenciamento ou gere o ISRC. Além disso, as outras desvantagens podem ser:

  • Longo período de exclusividade ou exploração dos produtos criados;
  • Baixo percentual de royalties;
  • Arrecadação também como produtoras fonográficas.

Ou seja, antes de assinar o seu contrato com uma gravadora, é preciso estar a par dos termos técnicos e dos valores a que tem direito. Assim, é possível construir um contrato que seja satisfatório para ambos. 

Qual a função de um selo?

Já o selo musical funciona como se fosse uma marca junto ao fonograma, identificando gravadoras (independentes ou não) ou sinalizando o agrupamento de propostas semelhantes. Nesses nichos, é comum encontrar selos por gênero, como o punk, por exemplo, ou por região, como esse do Ceará. 

qual a diferença entre gravadora selo e produtora
Saiba quem vai cuidar do seu trabalho (Foto: Pexels/Robin McPherson)

Geralmente, um selo é composto de pequenos escritórios com estruturas enxutas, que atuam na divulgação dos lançamentos. Logo, eles podem atuar na produção musical, na distribuição digital, nas licenças e até no marketing

Nesse sentido, os selos recebem a partir dos direitos vindos dos fonogramas a serem lançados e de sua exploração comercial. Os selos podem ainda atuar na assessoria de imprensa, na compra de anúncios e criar a pertencimento a um catálogo exclusivo.

E qual é o papel da produtora?

Por fim, a produtora musical é aquela que vai tornar as ideias do artista viáveis, desde a escolha do repertório, arranjos, gravações e edição. A função do produtor é contribuir não só com a sonoridade do projeto, mas com todo o aspecto criativo e, em alguns casos, financeiro. 

Assim como no cinema, os produtores supervisionam a gravação, fazem o pagamento da equipe técnica, contribuem nos arranjos e em toda engenharia da gravação. A produtora ainda vai orientar o artista em todas as etapas, desde a escolha das composições, a trilha guia, a pré-produção até a masterização.

Afinal, qual a diferença entre gravadora, selo e produtora?

Agora ficou muito mais fácil entender a diferença entre gravadora, selo e produtora, não é mesmo? As gravadoras geralmente são formadas por grandes grupos, que contribuem para a visibilidade da sua carreira, com negociações pertinentes e colaborações entre artistas.

Já o selo é mais focado na etapa de lançamento dos álbuns, agrupando os artistas ou as canções em nichos específicos. Eles impulsionam o lançamento do trabalho, pois é com base nele que arrecadam seu pagamento. Por fim, a produtora é aquela que viabiliza a produção do seu material, abordando equipe técnica e espaço adequado para as gravações.

Coloque no papel antes de tomar a decisão (Foto: Pexels/ Mikechie Eparagoza)

Agora, se os termos que envolvem qual a diferença entre gravadora, selo e produtora forem muito técnicos para você, sugerimos que você nos acompanhe!

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem